Joia, semijoia e bijuteria: entenda as diferenças

Publicado em: 13/07/2021

Designer de joias fala sobre o universo dos produtos

Existem muitas características distintas entre joia, semijoia e bijuteria. Todas ajudam a embelezar e melhorar a auto-estima, podendo ser usadas em diferentes ocasiões. Conhecer as técnicas de produção podem ajudar a identificar a característica do material, o design e a entender seus verdadeiros valores.

Convidada para integrar o programa Ajorsul Educar, promovido pela Associação do Comércio de Joias, Relógios e Óptica do Rio Grande do Sul (Ajorsul), a designer de joias e associada, Eliana Colognese, explica características de cada um destes produtos e as principais diferenças.

A segmentação do mercado criou a divisão entre joias, semijoia e bijuterias e, dentro das chamadas semijoias, estão ainda inclusos processos de banhos e folheação. A joia é feita de metais nobres, como o ouro e a prata, e podem ter a presença de pedras preciosas. Já as bijuterias, são acessórios feitos de materiais diversos que não recebem acabamento ou banho como proteção e, por isso, tem sua durabilidade reduzida. Por outro lado, o valor é bem mais acessível do que as joias.

As semijoias banhadas recebem diferentes soluções químicas chamadas de galvanoplastia e o principal deles é o banho de ouro. O que determina o acabamento e a durabilidade será a quantidade de camadas que a joia receberá neste banho. As folheadas passam por um processo de folheamento ou chapeamento, em que se utiliza uma folha fina do metal nobre sobre as peças.

“As joias possuem durabilidade e qualidade alta se forem bem cuidadas. As joias com banho vão depender dos milésimos de camadas que recebem. A melhor forma do cliente identificar é perguntar na hora da compra, pois algumas joias com banho, por exemplo, podem parecer joias devido a alta qualidade do acabamento e design”, observa Eliana.

O programa Ajorsul Educar é indicado para capacitação profissional e formação continuada voltado ao varejo nos segmentos de joias e óptica. A qualificação oferece oportunidade para quem deseja ingressar no ramo e proporciona a ampliação do conhecimento técnico e prático de profissionais já inseridos no mercado.

Prós e contras

- Brilho: o de uma bijuteria é inferior ao brilho de uma semijoia ou de uma joia. No entanto, pode não ser fácil distinguir o brilho da semijoia e o da joia, já que o material de acabamento das duas é similar;

- Pedras: nas bijuterias, as pedras não são cravadas e sim coladas. Quando as pedras são cravadas, como é feito nas semijoias e nas joias, as pedras raramente caem;

- Pérolas: são uma matéria-prima clássica de joias e semijoias. No entanto, nas bijuterias, elas geralmente são sintéticas;

- Durabilidade: Em geral, as bijuterias podem escurecer com o tempo ou descascar. No entanto, devido ao desejo de aderir a uma determinada tendência, ou mesmo de ter maior variedade de escolha, podem ser atraentes para o consumidor pelo seu baixo preço. Já as semijoias podem durar vários anos. As joias podem durar décadas ou até indefinidamente.